SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.14 número4Conflitos no relacionamento entre cuidadores e idosos: o olhar do cuidadorAssociação entre variáveis antropométricas, perfil glicêmico e lipídico em mulheres idosas índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia

versão impressa ISSN 1809-9823

Resumo

ANGELO, Barbara Helena de Brito; SILVA, Débhora Isis Barbosa e  e  LIMA, Maria do Amparo Souza. Avaliação das Instituições de Longa Permanência para Idosos do município de Olinda-PE. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol. [online]. 2011, vol.14, n.4, pp. 663-673. ISSN 1809-9823.

Objetivo: Este trabalho se propõe a analisar a organização e funcionamento das instituições de longa permanência para idosos (ILPI) do município de Olinda-PE, através da aplicação do instrumento específico da Vigilância Sanitária, elaborado em 2007, verificando se as instituições atendem à normatização do Ministério da Saúde. Materiais e Métodos: Estudo exploratório de abordagem quantitativa, realizado em sete ILPIs particulares, públicas e/ou filantrópicas do município de Olinda-PE. Foram respeitados os aspectos éticos de pesquisa com seres humanos. Os dados foram analisados através do software Excel e apresentados em tabelas e gráficos. Resultados: Há predominância de mulheres sobre homens; 38,4% possuem grau de dependência I; 33,1%, grau de dependência II; e 28,5%, grau de dependência III. 100% das ILPIs têm administrador, 57,1%, serviço médico e de assistência social, 85,7%, serviço de nutrição, 71,4%, técnicos de enfermagem e 42,8%, secretária, psicólogo e enfermeira. Quanto aos serviços que os idosos utilizam em caso de necessidade de atendimento imediato, constatou-se o uso do SUS em 57,1% das ILPIs; 71,4% das instituições têm imóvel próprio; 100% são cadastradas no Conselho Municipal de Idosos; 57,1% são de natureza filantrópica; 28,6% são privada e 14,3%, mista. A aposentadoria dos idosos é utilizada em 71,4% dos casos; 85,7 % das ILPIs apresentam alvará de funcionamento da Vigilância Sanitária. Conclusão: A institucionalização é por vezes a única alternativa para alguns idosos. É necessário que haja uma rede bem articulada de recursos humanos e estruturais para se atender da melhor maneira possível essa população tão peculiar.

Palavras-chave : Idosos; Avaliação; Instituição de Longa Permanência para Idosos; Serviços de Saúde para idosos.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · pdf em Português